Terça, 26 de Outubro de 2021 06:52
81981941434
GERAL Paraíba

Saúde abre programação de combate à sífilis congênita

Outubro é o mês de combate à sífilis congênita, infecção sexualmente transmissível, causada por bactéria que, quando tratada precocemente, evita a ...

13/10/2021 22h30
Por: Marcos Lima Mochila Fonte: Secom Paraíba
Foto: Reprodução/Secom Paraíba
Foto: Reprodução/Secom Paraíba

Outubro é o mês de combate à sífilis congênita, infecção sexualmente transmissível, causada por bactéria que, quando tratada precocemente, evita a transmissão para o feto. Nesta quarta-feira (13), pela manhã, a Secretaria de Estado da Saúde (SES) fez a abertura da programação de combate à doença, em Cabedelo, para médicos e enfermeiros da Atenção Básica.

A chefe do Núcleo das IST/Aids, Joanna Ramalho, falou sobre a importância do combate à doença. “A ação dos profissionais de saúde da Atenção Básica é de extrema importância, já que as unidades ficam dentro das comunidades, facilitando o acesso ao tratamento que é feito com antibióticos”, disse, completando que “a sífilis na gestação é um risco para o feto. Logo, quanto mais alta a taxa de incidência de sífilis congênita, maior a probabilidade de chances de natimorto (crianças que nascem mortas)”. 

O secretário de saúde de Cabedelo, Murilo Suassuna, reforçou a importância da atuação dos PSFs no combate à sífilis congênita. “Se o PSF fizer o atendimento e o tratamento, a mulher não precisa ir para o hospital, o que facilita e evita gastos com transporte”, pontuou.

Até este mês de outubro, foram registrados 303 casos de sífilis congênita; em 2020, foram 355 casos e, em 2019, houve 370 casos, em todo estado. “Com a pandemia, houve queda nas notificações de sífilis adquirida e em gestantes e, consequentemente, teve aumento dos casos de sífilis congênita”, explicou Joanna Ramalho. Quanto ao número de natimortos por sífilis na Paraíba, em 2021, foram 21; em 2020, foram 10 e em 2019, foram registrados 13.

Programação – As atividades seguem até o próximo dia 25 de outubro. Nesta quinta-feira (14), das 9h às 12h, será realizado um encontro virtual na plataforma Google Meet, com os Centros de Testagens e Aconselhamentos (CTA) e Serviços de Assistência Especializada (SAE), em HIV/Aids, com o tema: “O papel dos serviços de referência para as ISTs, no enfrentamento da sífilis e outras Infecções.”

No período de 18 a 22 de outubro, terá a Semana de Prevenção à Sífilis, junto à população travesti e transexual, com oferta de testagem e tratamento via oral para sífilis em pessoas com próteses de silicone, no Ambulatório TT, do Complexo de Doenças Infectocontagiosas Dr. Clementino Fraga.

Na próxima terça-feira (19), das 9h às 11h, pela plataforma Google Meet, terá Webinar Estadual, para apresentação do novo boletim epidemiológico da sífilis e divulgação dos municípios com boas práticas de enfrentamento da sífilis no ano de 2020. O Dia D de testagem para sífilis, HIV e Hepatites B e C, vacina (Hepatite B) e distribuição de preservativos, para profissionais do sexo acontecerá no Pavilhão do Chá, no próximo dia 21, das 9h às 12h e, na Rua da Areia, das 19h às 22h, na sexta-feira (22).

O encerramento do mês da sífilis será com a mobilização da população LGBT e pessoas em situação de rua para a luta contra a doença. Serão ofertados testes rápidos, vacinas (Hepatite B) e distribuição de preservativos. O evento acontecerá na Praça Rio Branco (rua Duque de Caxias), na capital, no próximo dia 25, das 8h às 13h.

Saúde abre programação de combate à sífilis congênita
Foto: Reprodução/Secom Paraíba
Saúde abre programação de combate à sífilis congênita
Foto: Reprodução/Secom Paraíba
Nenhum comentário
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
Ele1 - Criar site de notícias